Descrição

O Herbário Rioclarense pertence ao Instituto de Biociências da UNESP, campus de Rio Claro, e foi oficialmente fundado em 23 de junho de 1977, pelo Prof. Dr. Giorgio de Marinis, que se tornou também seu primeiro curador. Em agosto de 1978, o Herbário Rioclarense obteve seu registro internacional junto à International Association for Plant Taxonomy (IAPT), com a sigla HRCB. Atualmente a curadoria do herbário é do Prof. Dr. Julio Antonio Lombardi. Possui cerca de 40 mil exsicatas, principalmente de fanerógamas, com maior destaque para plantas dos cerrados e florestas semidecíduas da região principalmente de Itirapina e Corumbataí e duplicatas de determinados taxa recebidas de herbários brasileiros e do exterior, como Celastraceae, Bignoniaceae, Nyctaginaceae, Styracaceae, Vitaceae e Lauraceae. Além destas, conta com algumas coleções específicas, como de Picinguaba – Ubatuba e de Saibadela – Sete Barras. Em menor número, o acervo possui coletas de briófitas e pteridófitas. Alguns grupos taxonômicos que contou ou conta com especialistas na Instituição, como Bignoniaceae, Nyctaginaceae e Styracaceae, são melhores representados constituindo uma das mais importantes coleções de plantas do Estado de São Paulo.

Cobertura taxonômica

Reinos cobertos incluem: Plantae.

Número de specimens na coleção

Clique na guia Registros e Estatísticas para acessar os registros do banco de dados que estão disponíveis no SiBBr.

Estatísticas de uso

Ùltima atualização de metadados em 2019-08-09 15:16:43.0

Registros digitalizados disponíveis através do SiBBr

Procurando... o Número de registros que pode ser acessado através do SiBBr Clique para exibir todos os registros para o Herbário Rioclarense collection

Nenhum registro está disponível para visualização no SiBBr.

Imagens desta coleção