Description

O Museu de Biodiversidade do Cerrado (MBC) foi criado em 2000 como um órgão complementar de ensino, pesquisa e extensão do Instituto de Biologia da Universidade Federal de Uberlândia, incorporando em seu acervo as coleções científicas zoológicas, além de uma coleção didático-expositiva de espécimes animais (fixados, taxidermizados e esqueletos) ocorrentes naquele bioma, aberta permanente e gratuitamente ao público. O acervo expositivo permanente do MBC foi constituído para a divulgação dos conhecimentos técnico-científicos sobre a fauna e ecologia do cerrado, e para a conscientização da população sobre a necessidade da preservação deste ecossistema, sendo o único museu brasileiro dedicado especialmente a este bioma. Fornece também suporte para a prática de diversas atividades de extensão anteriormente inexistentes no Instituto de Biologia, tais como visitas monitoradas de escolas da rede pública e particular do ensino fundamental, médio e superior, além de exposições temporárias.

As Coleções Científicas Zoológicas da UFU estão organizadas em sub-coleções, adequando-se assim às especificidades de manutenção de espécimes de grupos taxonômicos e constituição corporal distintos, demandas de espaço físico para acomodação e facilidade de catalogação. A maior parte de seu registro (tombo) encontra-se informatizado, porém este acervo ainda não está disponível on-line. Ao longo dos anos cada pesquisador desenvolveu seu próprio sistema de tombamento e de modo que apenas recentemente, com a formalização do Museu de Biodiversidade do Cerrado como órgão complementar do Instituto de Biologia – UFU, e a institucionalização de seu Conselho Curador, deu-se a padronização deste acervo em uma única Coleção com suas sub-coleções. O registro de imagens digitais do acervo, que acompanharão cada entrada no sistema de gerenciamento está sendo atualmente acumulado para posterior divulgação. Considerando-se todas as sub-coleções abaixo descritas, o acervo atualmente tombado no Museu de Biodiversidade do Cerrado é de cerca de 30.000 espécimes.

As linhas de pesquisa ativas são dedicadas ao estudo da taxonomia, sistemática, ecologia e conservação dos diversos grupos acima listados. As atividades de coleta e intercâmbio de espécimes inerentes a estas linhas de pesquisas levaram à formação de coleções científicas que urgem ser adequadamente dispostas e armazenadas de modo a otimizar seu uso acadêmico, garantir sua permanência e também sua expansão.

Taxonomic range

Kingdoms covered include: Animalia.

Number of specimens in the collection

Click the Records & Statistics tab to access those database records that are available through the atlas.

Sub-collections

The Museu de Biodiversidade do Cerrado da Universidade Federal de Uberlândia collection contains these significant collections:

  • Coleção Mirmecológica - A Coleção Mirmecológica possui exemplares de mais de 900 espécies de formigas – incluindo espécies ainda não descritas - de várias regiões brasileiras, especialmente do Cerrado e da Amazônia. Estão representados nesta coleção 71 diferentes gêneros, incluindo gêneros raros ou pouco conhecidos para a ciência tais como Cerapachys, Mycetagroicus e Xenomyrmex. Nesta coleção estão depositados os testemunhos (vouchers) de trabalhos sobre a biologia, ecologia e conservação de Formicidae desenvolvidos pelo laboratório de Ecologia de Insetos Sociais da UFU.
  • Coleção Aracnológica - A Coleção Aracnológica atualmente é composta por cerca de 4.500 exemplares de Araneomorphae coletados em áreas de Mata Atlântica, Cerrado e Campo Rupestre do sudeste brasileiro. Entre esses se encontra um grande número de aranhas coletadas em ninhos de vespas das famílias Crabronidae e Pompilidae e atacadas por parasitóides da família Ichneumonidae. Além disso, a coleção conta ainda com várias colônias completas de espécies sociais e subsociais da família Theridiidae (gêneros Anelosimus, Chrysso, Helvibis) que também estão sendo analisadas para publicação. Inclui material coletado nas amostragens das áreas de preservação ambiental do município de Uberaba (campos de murundus) e todo material proveniente de trabalhos futuros a serem realizados pela equipe do laboratório de ecologia comportamental de aranhas.
  • Coleção Mastozoológica - A coleção conta com cerca de 400 espécimes de roedores e marsupiais provenientes de pesquisas conduzidas pelas Dras. Kátia Facure e Natália Oliveira Leiner, e testemunhos de mamíferos provenientes da pesquisa de aferição do impacto de estradas de rodagem nas populações regionais conduzida pela Dra. Ana Elizabeth Iannini Custódio (LEMA-UFU, Centro Brasileiro de Estudos em Ecologia de Estradas - UFLA), pela Dra. Natália Torres Mundim (LEMA-UFU, Jaguar Conservation Fund) e Dra. Natália O. Leiner (LEMA-UFU).
  • Coleção Ictiológica - A Coleção Ictiológica é, em sua maior parte, formada a partir de coletas em bacias hidrográficas da região do Triângulo Mineiro anteriores à construção de grandes represas da região, sendo assim importantes testemunhos do impacto que tais empreendimentos afligem à biodiversidade regional. Essa coleção conta com cerca de 800 espécimes de teleósteos de água doce coletados em diversos rios, riachos e represas do Triângulo Mineiro. Originalmente formada a partir dos levantamentos faunísticos realizados pelo Dr. José Fernando Pinese (professor aposentado pelo INBIO), esta sub-coleção está atualmente sendo re-catalogada através de projetos envolvendo estudantes de graduação bolsistas coordenados pela curadoria geral das Coleções Científicas do INBIO (Dr. Douglas Riff, como curador geral), com colaboração de ictiólogos parceiros.
  • Coleção de Apoidea - A coleção está acondicionada no Laboratório de Ecologia e Comportamento de abelhas (LECA) do Instituto de Biologia da Universidade Federal de Uberlândia (INBIO-UFU). Única na região, a coleção conta com indivíduos procedentes de diversas áreas de Cerrado do Triângulo Mineiro, Goiás e São Paulo. Seu acervo inclui cerca de 10.000 exemplares. Destaca-se também uma relevante coleção de ninhos de abelhas sem ferrão. A coleção de abelhas do LECA serve como depósito de representantes da diversidade de abelhas da região do Triângulo Mineiro, fornecendo suporte para o desenvolvimento de vários projetos de pesquisa realizados na linha de ecologia de abelhas solitárias e sociais, onde estudos sobre o hábito de nidificação e de coleta alimentar de muitas espécies são efetuados e servindo como material de apoio à rotina de identificação para pesquisadores.
  • Coleção Paleontológica

Metadata last updated on 2021-06-18 10:42:30.0

Digitised records available through the Atlas

No database records for this collection can be accessed through the SiBBr.

No records are available for viewing in the SiBBr.

Images from this collection