Descrição

A história da ornitologia no Brasil se confunde com a história da formação e consolidação da coleção ornitológica do MPEG. Iniciada no final do século XIX por Emílio Goeldi como a primeira coleção ornitológica científica do Brasil e consolidada a partir de 1905 por Emilie Snethlage, a coleção de aves do MPEG alcançou, desde seu início, uma grande importância a nível internacional no estudo da avifauna Amazônica. Após a fase de reestruturação do MPEG em 1955, a situação não foi diferente. Sob a curadoria do Dr. Fernando C. Novaes (1955 – 1997), a coleção de aves do MPEG foi ampliada e modernizada nos melhores moldes internacionais, tendência continuada pelos três curadores que seguiram: David C. Oren (1997-2001), Maria Luiza Videira (2001-2005) e Alexandre Aleixo (a partir de 2005).

Atualmente, além de contar com o segundo maior acervo ornitológico nacional (aproximadamente 80.000 peles, 12.850 peças de meio líquido e 4.000 esqueletos), as coleções de aves do Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG) possuem a maior coleção de tecidos de aves silvestres do Brasil, com mais de 27.500 amostras, seguindo, portanto, a tendência mundial de integrar acervos tradicionais à acervos voltados ao estudo de sistemática molecular e genética populacional.

Para se ter uma ideia do impacto das coleções ornitológicas do MPEG nos cenários nacional e internacional, só nos últimos cinco anos, 16 novas espécies de aves desconhecidas da ciência foram descritas com base em material depositado no MPEG, aumentando significativamente o acervo de espécimes tipo da coleção para 120 holótipos e parátipos. Além da descrição de novos táxons, as coleções ornitológicas do MPEG serviram de base, nesse período, para mais de 100 publicações sobre anatomia, taxonomia, sistemática molecular, distribuição, biogeografia e ecologia de aves, sobretudo da região Amazônica. Nesse mesmo período, foram feitas mais de 150 visitas e/ou empréstimo de material da coleção a pesquisadores e alunos brasileiros de outros estados além do Pará e estrangeiros.

O objetivo da coleção é compor a base do conhecimento sobre a biodiversidade social e cultural da Amazônia sendo testemunhas dos processos evolutivos que construíram esse bioma.

Cobertura taxonômica

Reinos cobertos incluem: Animalia.

Número de specimens na coleção

Clique na guia Registros e Estatísticas para acessar os registros do banco de dados que estão disponíveis no SiBBr.

Sub-coleções

The Coleção Ornitológica do Museu Goeldi collection contém estas coleções significativas:

  • Sub-coleção anatômica
  • Sub-coleção de ninhos
  • Sub-coleção osteológica
  • Sub-coleção de ovos
  • Sub-coleção de peles e penas
  • Sub-coleção de tecidos

Estatísticas de uso

Ùltima atualização de metadados em 2019-09-10 13:28:31.0

Registros digitalizados disponíveis através do SiBBr

Procurando... o Número de registros que pode ser acessado através do SiBBr Clique para exibir todos os registros para o Coleção Ornitológica do Museu Goeldi collection

Nenhum registro está disponível para visualização no SiBBr.

Imagens desta coleção