Description

A Coleção Zoológica do Maranhão (CZMA) foi criada em 1997; a mesma é sediada no Centro de Estudos Superiores de Caxias da Universidade Estadual do Maranhão – CESC/UEMA, na cidade de Caxias – MA. Desde sua criação tem como curador o Professor Dr. Francisco Limeira de Oliveira. A CZMA foi institucionalizada em 20 de maio de 2015, através da Resolução nº 893/2015-CONSUN.Quando da sua criação, a CZMA carregava como seu objetivo maior, tornar-se o maior centro de documentação da biodiversidade do Maranhão, com foco especial nos artrópodes e mais especificamente nos insetos. Entretanto, este objetivo foi alcançado em menos de uma década e, a partir de estão, alçou a condição de maior centro de documentação da biodiversidade do Nordeste brasileiro, com representação da fauna de alguns estados da região (RN, PE, BA, CE, PI) com maior representatividade dos dois últimos. Com a implantação e consolidação da CZMA no cenário científico nacional, um grande problema existente àquela época, que era a ausência de um centro de documentação da biodiversidade regional, pelo menos em parte foi solucionado ao longo desses 22 anos. Em nossos dias, cerca de 80% da biodiversidade regional qualificada (identificada e publicada), está disponível para consultas no acervo da CZMA, por parte de estudiosos como pela população em geral; isso era impensável até muito recente, quando o testemunho da biodiversidade da nossa região estava depositado nos Museus e Coleções do Norte (MPEG) e principalmente no Sudeste do país (MNRJ e MZUSP); esta condição dificultava sobremaneira, o acesso de jovens aprendizes e mesmo por parte de pesquisadores na área da taxonomia e sistemática atuantes na região.

A CZMA é hoje, um acervo biológico de referência para comprovação das pesquisas realizadas em parte do Nordeste, bem como para consultas especializadas e didáticas. É essencial para o desenvolvimento da Sistemática, ramo da Biologia responsável pelo estudo da diversidade orgânica, envolvendo a identificação de espécimes, a descrição e nomeação de gêneros e espécies novas; os atos nomenclaturais permitem ou possibilitam uma avaliação de suas afinidades e parentescos, além da reconstrução de suas histórias evolutivas, sem maiores percalços para a comunidade científica instalada ou por se instalar na região ao longo das próximas décadas. Na CZMA encontram-se depositados, principalmente, amostras de invertebrados, tais como, poríferos, cnidários, platelmintos, nematódeos, moluscos, anelídeos, onicóforos, equinodermatas e artrópodes. Desses grupos, o mais representativo no acervo são os artrópodes, com amostras de diplópodes, quilópodes, aracnídeos, crustáceos e hexápodes. No entanto, com a contratação de novos professores/pesquisadores, por parte da UEMA, abrem-se possibilidades para o desenvolvimento de novas linhas de pesquisas, em especial com vertebrados.

A CZMA possui hoje um acervo biológico estimado em aproximadamente 250 mil espécimes montados em alfinetes entomológicos; cerca de 5 milhões de espécimes conservados em mantas entomológicas (a seco em processo de montagem), além de aproximadamente 10 milhões de espécimes conservados a úmido (em álcool a 98,2%). É, portanto, um acervo bem representativo da fauna dos estados do Maranhão, Piauí e Ceará.

Taxonomic range

Kingdoms covered include: Animalia.

Number of specimens in the collection

Click the Records & Statistics tab to access those database records that are available through the atlas.

Metadata last updated on 2020-03-04 10:54:14.0

Digitised records available through the Atlas

No database records for this collection can be accessed through the SiBBr.

No records are available for viewing in the SiBBr.

Images from this collection