Descrição

A coleção entomológica do Museu de História Natural Capão da Imbuia foi iniciada pelo renomado pesquisador Pe. Jesus Santiago Moure, na década de 30. Nas décadas de 50 e 60 a coleção entomológica foi trabalhada por alguns pesquisadores, com coletas aleatórias realizadas principalmente no Estado do Paraná. Na década de 80, com o acervo do Museu então já sob a responsabilidade da Prefeitura Municipal de Curitiba, foi concedido novo incremento à coleção entomológica, quando foram executados alguns projetos de levantamentos faunísticos. Uma parte desse material está montada em alfinetes entomológicos e a grande maioria está acondicionada em mantas dentro de caixas de papelão. Vários pesquisadores de diversas instituições já fizeram uso desse material. A coleção entomológica conta com aproximadamente 70.000 exemplares, sendo representada na sua grande maioria pela entomofauna paranaense. Em uma ordem decrescente de número de exemplares pode-se colocar que estão assim distribuídas no acervo: Coleoptera, Diptera, Hymenoptera, Hemiptera, Homoptera, Lepidoptera, Orthoptera, Dictyoptera, Phasmida, Odonata, Isoptera, Dermaptera, Neuroptera, Psocoptera, Grylloblattodea e Ephemeroptera. A coleção entomológica possui três volumes de livros-tombos, onde o primeiro inseto registrado trata-se de um exemplar de coletado no Parque Estadual de Vila Velha, Ponta Grossa, PR, em 1944, por Rudolf Bruno Lange. Os tipos depositados na coleção compreendem 14 holótipos e 39 parátipos.

Cobertura taxonômica

Número de specimens na coleção

Clique na guia Registros e Estatísticas para acessar os registros do banco de dados que estão disponíveis no SiBBr.

Ùltima atualização de metadados em 2019-06-06 13:46:43.0

Registros digitalizados disponíveis através do SiBBr

Nenhum registro de banco de dados para esta coleção pode ser acessado através do SiBBr.

Nenhum registro está disponível para visualização no SiBBr.

Imagens desta coleção